Assine

Francisco Cuoco

Francisco Cuoco

Quando moço, Francisco Cuoco trabalhava com o pai na feira e à noite estudava. Apesar de cogitar estudar Direito, ao entrar em contato com a Escola de Arte Dramática de Alfredo Mesquita, teve certeza: seria um profissional de dramaturgia.

Seu primeiro trabalho no teatro foi em O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, em 1961. Em 1964, foi premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) como melhor ator coadjuvante na peça Boeing-Boeing.

Depois de muitos anos afastado por conta do trabalho intenso na televisão, Cuoco voltou aos palcos com a comédia Os três homens baixos, em 2004, seguida por O último bolero Circunscisão em Nova York e Deus é química.

Estreou na televisão já como protagonista em Renúncia, de Walter Negrão, em 1965 pela TV Record. A partir de então, Cuoco estrelou vários papéis como galã, dividindo o posto com Carlos Zara, Tarcísio Meira e Hélio Souto.

Participou de telenovelas na Rede Tupi e na TV Excelsior. Na Rede Globo, seu primeiro trabalho foi em Assim na Terra como no céu, de Dias Gomes, em 1970. Janete Clair, que o tinha como um de seus atores preferidos, o escalou para as novelas Selva de Pedra, O Semideus, Pecado Capital, O Astro, Sétimo Sentido e Eu Prometo.

No cinema, Cuoco participou de Grande Sertões Veredas (1960); Pedro e Paulo (1961); Anuska, manequim e mulher (1968); Traição (1998); Gêmeas (1999); Os xeretas (2001); Um Anjo Trapalhão (2000); Cafundó (2005) e Didi - O caçador de tesouros (2006).

Na vida pessoal, o ator tem uma relação com Thaís Rodrigues, de quem é 53 anos mais velho.

29/11/1933 (81 anos)

Signo de Sagitário

Notícias sobre Francisco Cuoco

Fotos de Francisco Cuoco

Mais Notícias de Francisco Cuoco